7 de Setembro, Independência do Brasil

Bandeira-do-Brasil-paisagemNovamente estou com ardor patriótico, mais um dia em que celebramos a Independência do Brasil da corte portuguesa.  7 de setembro de 1822. A partir desta data o Brasil deixou de ser uma colônia com proclamação feita por D. Pedro I (nome maçônico Guatimozin) às margens do riacho do Ipiranga em São Paulo.  Como é bom ver as Forças Armadas comemorando e eu comemoro esta data em 2016, livre do PT no governo, livre do corruPTo partido que por alguns de seus integrantes, não vamos exagerar muitas marias-vai-com-as-outras não roubaram, cometeram crimes de toda ordem, quem sabe até assassinato, ainda não comprovado efetivamente, do então Prefeito Celso Daniel.  Tenho orgulho de ser brasileiro verde e amarelo, e esperança de que possamos extirpar os políticos corruptos e coloca-los em seus devidos lugares, celas na cadeia. É o que merecem estes lesa-pátria, já que não há crime capital neste país, porque poderia-se pleitear porque a Nação foi dilapidada em seus patrimônios, símbolos nacionais aviltados, uma das maiores indústrias mundiais, a nossa Petrobras quase faliu, de tanto que roubaram.   Mas vamos hoje falar de coisas boas, o civismo está em alta.  E nem vou associar civismo à seleção brasileira de futebol, nem sei como foi o jogo ontem, pois nem fiz questão de assistir e não me interessa o resultado, estou enojado de certos locutores globais chamarem estes milionários jogadores de bola de heróis e da fortuna que ganham com este pão e circo.  Não, não pense que não gosto de futebol, eu gosto e posso assistir mas estou falando apenas do momento.  Meu civismo é pelo BRASIL, pela República Federativa do Brasil, embora posso dizer sem medo, estive engajado no movimento O Sul é o meu País, a muitos, muitos anos atrás e ainda simpático mas não querendo desmembrar território, quero é que se extirpem os corruptos, os bandidos estes sim que façam o brasileiro ter vergonha de ser honesto.

Não quero colocar o famoso quadro da Independência, vou colocar nossa Bandeira, e adrapeau-du-brsil-boucle-45299959 primeira imagem é um primor, feliz do fotógrafo (não sei seu nome ou daria o crédito, peguei a imagem na web) que bateu aquela foto, e também não sei dizer se seria uma montagem, mas não importa, a imagem é linda.  E a segunda imagem é da nossa Bandeira, um dos símbolos nacionais.

E para encerrar, o Hino da Independência, clique no play para ouvir:


Post Scriptum, acrescento que o Hino da Independência teve música composta por D. Pedro (Primeiro Imperador do Brasil,  Grão Mestre Maçom) e a letra então escrita por Evaristo da Veiga com base na música de D. Pedro I.  Aliás, vc conhece a letra completa? Vou postar:

Hino da Independência
1
Já podeis da Pátria filhos
Ver contente a Mãe gentil;
Já raiou a Liberdade
No Horizonte do Brasil
Já raiou a Liberdade
Já raiou a Liberdade
No Horizonte do Brasil
Refrão
Brava Gente Brasileira
Longe vá, temor servil;
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.
Ou ficar a Pátria livre,
Ou morrer pelo Brasil.
2
Os grilhões que nos forjava
Da perfídia astuto ardil,
Houve Mão mais poderosa,
Zombou deles o Brasil.
Houve Mão mais poderosa
Houve Mão mais poderosa
Zombou deles o Brasil.
(Refrão)
3
O Real Herdeiro Augusto
Conhecendo o engano vil,
Em despeito dos Tiranos
Quis ficar no seu Brasil.
Em despeito dos Tiranos
Em despeito dos Tiranos
Quis ficar no seu Brasil.
(Refrão)
4
Ressoavam sombras tristes
Da cruel Guerra Civil,
Mas fugiram apressadas
Vendo o Anjo do Brasil.
Mas fugiram apressadas
Mas fugiram apressadas
Vendo o Anjo do Brasil.
(Refrão)
5
Mal soou na serra ao longe
Nosso grito varonil;
Nos imensos ombros logo
A cabeça ergue o Brasil.
Nos imensos ombros logo
Nos imensos ombros logo
A cabeça ergue o Brasil.
(Refrão)
6
Filhos clama, caros filhos,
E depois de afrontas mil,
Que a vingar a negra injúria
Vem chamar-vos o Brasil.
Que a vingar a negra injúria
Que a vingar a negra injúria
Vem chamar-vos o Brasil.
(Refrão)
7
Não temais ímpias falanges,
Que apresentam face hostil:
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.
Vossos peitos, vossos braços
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.
(Refrão)
8
Mostra Pedro a vossa fronte
Alma intrépida e viril:
Tende nele o Digno Chefe
Deste Império do Brasil.
Tende nele o Digno Chefe
Tende nele o Digno Chefe
Deste Império do Brasil.
(Refrão)
9
Parabéns, oh Brasileiros,
Já com garbo juvenil
Do Universo entre as Nações
Resplandece a do Brasil.
Do Universo entre as Nações
Do Universo entre as Nações
Resplandece a do Brasil.
(Refrão)
As estrofes 3, 4, 5, 6 e 8 são hoje omitidos quando o hino da Independência é cantado.


D. Pedro I também compôs a música do Hino da Maçonaria do Brasil, e a letra não se sabe ao certo quem é o autor, há diversas fontes com nomes diferentes que não foi comentar, aliás este P.S. já está ficando longo demais, mas não me vou furtar de colocar a letra do Hino da Maçonaria, dado que o hino em sua música foi composto pela mesma pessoa, o Imperador D. Pedro I (O Guatimozin), então segue a letra do Hino da Maçonaria do Brasil, com comentários que andei pegando pela web e não posso hoje saber de quem foi, e logo após, o Hino para vc ouvir. Enjoy.

HINO da MAÇONARIA do BRASIL
Da luz que de si difunde
Sagrada Filosofia
Surgiu no mundo assombrado
A pura Maçonaria

Comentário: “A Idade Média é considerada a “idade das trevas”, os “mil anos de escuridão”, pois a Igreja Católica impedia a evolução da ciência e controlava a educação, promovendo a submissão da razão em nome da fé. Após o fim da Idade Média, tem-se a Idade Moderna, na qual surgiram o Iluminismo e a Maçonaria. A Maçonaria é considerada, junto de outras instituições, a responsável pela difusão do ideal de livre busca da verdade.”

Maçons, alerta! ]
Tendes firmeza ] Refrão
Vingais direitos ]
Da natureza ]

Comentário: “Os “direitos da natureza” são os direitos naturais, defendidos pelos jusnaturalistas. Trata-se dos direitos considerados próprios do ser humano, independente de época e lugar. Entre esses direitos, destaca-se os direitos a vida, a liberdade, a resistência à opressão, e a busca da felicidade. Esses direitos foram, em outras épocas, tomados do homem através da tirania e do fanatismo. E cada maçom deve defendê-los.”

Da razão parto sublime
Sacros cultos merecia
Altos heróis adoraram
A pura Maçonaria

Comentário: “A alegoria da caverna, de Platão, mostra o homem cego e acorrentado pelas amarras da ignorância, e ensina que a descoberta do mundo deve se dar de forma gradativa. O homem ao sair da caverna sofre como um recém-nascido quando do parto, mas ambos ganham um mundo novo. Após os anos de “mundo assombrado”, a humanidade assiste o nascimento da Maçonaria, uma Ordem cujos ritos cultuam a razão, retirando homens da caverna da ignorância e dando-lhes a luz de uma nova vida. Talvez por isso da Maçonaria ser berço de tantos heróis e libertadores.”

(Refrão)

Da razão suntuoso Templo
Um grande Rei erigia
Foi então instituída
A pura Maçonaria

Comentário: “O grande Rei erigindo um suntuoso Templo da razão é o Rei Salomão, tido como possuidor de toda a sabedoria. E é da construção de seu templo que alegoricamente foi instituída a Maçonaria, visto ter na lenda dessa construção o terreno fértil para a transmissão de muitos de seus ensinamentos.”

(Refrão)

Nobres inventos não morrem
Vencem do tempo a porfia
Há de séculos afrontar
A pura Maçonaria

Comentário: ““Porfia” significa “disputa”. Apenas as ideias nobres vencem a disputa contra o tempo. A Maçonaria, por sua nobreza de ideais, tem sobrevivido ao passar dos séculos, ao contrário de muitas outras instituições que sucumbiram diante do tempo, sempre implacável.”

(Refrão)

Humanos sacros direitos
Que calcara a tirania
Vai ufana restaurando
A pura Maçonaria

Comentário: ““Calcar” significa “pisotear”, “esmagar”, enquanto que “ufana” significa “orgulhosa”, “triunfante”. Em outras palavras, a estrofe diz que: a pura Maçonaria vai triunfante restaurando os sagrados direitos humanos que foram pisoteados pela tirania.”

(Refrão)

Da luz depósito augusto
Recatando a hipocrisia
Guarda em si com o zelo santo
A pura Maçonaria

Comentário: “A Maçonaria guarda em si, com o devido cuidado, a luz da razão. Em seu interior, a hipocrisia vai sendo “recatada” (envergonhada), enquanto que a verdade é exaltada. A razão, duas vezes citada no hino, está diretamente ligada à verdade, esta o oposto da hipocrisia, pois não existe razão sem verdade, assim como a verdade só é encontrada com a razão.”

(Refrão)

Cautelosa esconde e nega
À profana gente ímpia
Seus Mistérios majestosos
A pura Maçonaria

Comentário: “A Maçonaria mantém seu caráter sigiloso e grupo seleto em proteção de seus augustos mistérios, para que aquelas pessoas ofensivas ao que é digno não possam alcançá-los.”

(Refrão)

Do mundo o Grande Arquiteto
Que o mesmo mundo alumia
Propício, protege e ampara
A pura Maçonaria

Comentário: “E por fim, a Maçonaria é posta como instituição sagrada, da qual o próprio Grande Arquiteto do Universo é favorável, e por isso a protege.”

(Refrão)

Hino Maçonaria Brasil

O Blog Janela Aberta é gentilmente hospedado por Hostinger clique aqui para saber mais

knot

janelaaberta

BLOG JANELA ABERTA

O Blog Janela Aberta é gentilmente hospedado por Hostinger clique aqui para saber mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *