Homem ruminante?

Gomes   16 de julho de 2017   Nenhum comentário em Homem ruminante?

Pois então, a erva está na cuia, na minha especial cuia uruguaia, água agora coloquei ao fogo, e estou cá “ruminando” alguns pensamentos.  Sim, porque fiquei pensando, porque a flor roxa nasce no coração do trouxa.  Por quê se ama?  Não podemos amar o cabelo, me desculpem os que gostam mas não se ama o pé, não se ama a roupa, não se ama a altura ou o peso.  E ama o que?  o Ser dentro do corpo, é isso que amamos.  O corpo é apenas paixão.  Vcs sabem que paixão é passageira.   Mas amamos primeiramente a Deus e a nós mesmos, porque se não se ama, ninguém pode amar outra pessoa.   Fico aqui, “ruminando”, ou melhor dizendo, divagando em meus pensamentos. Quem rumina é o gado no pasto, eu Cogito Ergo Sum.  Pensando em pessoas que irão passar a vida, vivendo uma vida que não é sua, atreladas às vidas de outras pessoas, ou porque foram mal-amadas, ou porque não podem expressar sentimentos, não conseguem dialogar, e vão ter ideia falsa de felicidade, não serão, portanto, felizes.  Não, não estou dizendo que para ser feliz precisa amar e ter outras pessoas, podemos ser felizes sozinhos, com um amor retribuído da pessoa amada, mas muitas pessoas são infelizes no meio de multidões, mas como falei, vivendo a vida destes outras pessoas, não a sua.

E descobri que posso ser feliz sozinho, claro, acompanhado seria muito melhor, mas com reciprocidade.  Já fui muito amado e só não sou ainda e muito amando, porque a Vida dela resolveu mudar de lugar, e voltou para Deus.  Tenho esperado outra pessoa para viver uma vida de amor comigo, mas enquanto espero, vou fazendo a segunda coisa boa da vida. Comer.

domingo_2017-JULHO-16

Comer coisas gostosas, nem que eu mesmo tenha que fazer.  Fiz pierogi (pastel polonês cozido, leia como pirógui), aprendi a fazer gyoza (leia guioza para o prato japonês ou jiaozi para o prato chines, que é o original), e hoje abusei, fiz e comi pastéis de carne muito bem temperada, fiz sagu de vinho com cravos e fiz mousse de limão (foto).  Tenho caprichado nos pratos, e é uma terapia, um hobby cozinhar (caro, de certa forma e ‘en passant’, porque cada dia é algo diferente).

Pois então, caros visitante que preferem me enviar e-mail do que comentar no próprio blog, é isso, é a vida.  Ah, lembrei de uma música que amo de paixão, C’est bon la vie, (de Paul Simon, na voz cristaliza e angelical de Nana Mouskouri).  C’est bon la vie.  E para uma pessoa especial, com muito amor, mas que não lerá isso,  HAPPY TOGETHER.

527355_291065974327306_250195835_n

Pois é, bem dito, Pablo Neruda.


janelaaberta

BLOG JANELA ABERTA

O Blog Janela Aberta é gentilmente hospedado por Hostinger clique aqui para saber mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *